diagrama - Benjamin Buchloh

"Como primeira definição elementar de diagramático sugeriremos considerá-lo como uma das variedades da abstração que reconhece sistemas de quantificação espaço-temporais pré-estabelecidos e externamente existentes ou esquemas de coleções de dados estatísticos como necessariamente e primariamente determinatntes de uma dada ordem pictórica. O diagrama funcionaria de forma análoga a outras ordens ou esquemas recrutados pela abstração como suas morfologias emergentes em 1912: estruturas geométricas ou estereométricas, matrizes biomórficas ou mecanomórficas ou a própria matriz da língua."

"(...) a maioria dos estudos sobre arte abstrata afirmaram a prioridade histórica e a superioridade de paradigmas da abstração  totalmente opostos à ordem do diagramático, celebrando os que supostamente traçaram as ondas da energia cósmica universal e da musicalidade esférica (como Delaunay, Kupka, Kandinsky), os que registraram mimeticamente os fluxos libidinais e a base biomorfica do corpo (de Arp ao automatismo), ou ainda os que buscaram assinalar, com sua passagem ao não representacional, a emergência de um igualitarismo social revolucionário ancorado nas leis universais da geometria (como Mondrian com suas grelhas e Malevich com sua geometricidade)."

Benjamin Buchloh: Hesse's Endgame: Facing the Diagram
in: Eva Hesse Drawing

Nenhum comentário: