Variante e Variação - Claudio Mubarac

"A prática do desenho, a partir dos séculos XV e XVI, ganha um novo escopo, e as idéias relacionadas às variantes e variações da forma têm aí sua gênese. Entenda-se aqui variante como uma relação entre figuras que mantêm um elemento estável, não modificando a estrutura de referência, e a variação reportando-se à mudança, às modificações, ao movimento da forma, que possibilita evoluções dos elementos internos de construção. A variação trabalha com os estados sucessivos, com a instabilidade, e vê a forma como passagem. A variante é uma espécie de reescritura, e sua mobilidade é monitorada pela permanência de um modelo. São duas maneiras diferentes e complementares de trabalhar a repetição como estratégia do pensamento visual. A diferença está na repetição. (...)"

Em " O desenho estampado : a obra gráfica de Evandro Carlos Jardim" São Paulo, Pinacoteca do Estado, 2005. P. 19-20.

Nenhum comentário: